Pirapora do Bom Jesus SP
Home Cesário Lange SP Coronel Macedo SP Fartura SP Itaporanga SP Piracicaba SP Pirapora do Bom Jesus SP Rafard SP


    Tuia


Vista de Pirapora.jpg (168486 bytes)

Pe. Agostinho Damem

Com Pe. Agostinho.jpg (159370 bytes)
Com o Pe. Agostinho Damen
Solenidade_de_Sto_1_._Agostinho_017[1].jpeg (583846 bytes) Matriz de Pirapora Junho1973.jpg (158793 bytes)No Seminario Pirapora.jpg (152348 bytes) Faustino e a Piscina de Pirapora em Junho1973.jpg (213143 bytes)
Faustino em Pirapora em 1969.jpg (107515 bytes) Capela1969.jpg (109858 bytes)Seminario Pirapora em 1969.jpg (124554 bytes) ChicoFonsecaRatinho1969.jpg (98945 bytes)
Pirapora.jpg (185545 bytes)
FamiliPirapora.jpg (227513 bytes)    

História de Pirapora do Bom Jesus 

Dados Demográficos:

Pirapora do Bom Jesus, o último município da Grande São Paulo banhado pelas águas do Rio Tietê, situa-se na Região Oeste da Grande São Paulo, a 54 quilômetros da Praça da Sé, com uma população aproximada de 15 mil habitantes e 99 km² de extensão territorial, com clima tropical e a 668 metros acima do nível do mar. Foi fundada em 25 de maio de 1730 e oficializada em 06 de agosto de 1730. A sua emancipação política se deu em 31 de dezembro de 1958.

História:

Pirapora do Bom Jesus, o último município da Grande São Paulo banhado pelas águas do Rio Tietê, situa-se na Região Oeste da Grande São Paulo, a 54 quilômetros da Praça da Sé, com uma população aproximada de 15 mil habitantes e 99 km² de extensão territorial, com clima tropical e a 668 metros acima do nível do mar. Foi fundada em 25 de maio de 1730 e oficializada em 06 de agosto de 1730. A sua emancipação política se deu em 31 de dezembro de 1958.

 Origem

A origem do seu nome vem do Tupi Guarani que significa Peixe (Pira) que pula (Pora), pois os peixes na desova tentavam pular para cima da cachoeira. Em 1725, a imagem de madeira do Senhor Bom Jesus, Santo Padroeiro da cidade foi encontrada numa corredeira, apoiada numa pedra do Rio Tietê, por José Almeida Naves, dando origem ao 1º Centro Cristocêntrico do Brasil.

Encontro da Imagem

A história narra que José Almeida Naves decidiu transportar a imagem para o município de Santana de Parnaíba, quando o carro de seis juntas de bois atolou na estrada. Contam os relatos que vários homens tentaram em vão retirá-lo, quando se acercou um surdo-mudo destes homens e disse: "coloquem uma só junta e a imagem voltará de onde saiu". Os homens seguiram seu conselho e o carro saiu do atoleiro. Pasmos eles ficaram, pois este surdo-mudo nunca falara antes.

No local onde aconteceram os fatos, foi erguida uma capela e esta notícia se espalhou rapidamente. Iniciaram-se assim as primeiras romarias, com os devotos cumprindo suas promessas e banhando-se nas águas milagrosas do "Beco do Rio Santo".

Desde então, a cidade vem recebendo um grande número de romeiros, tanto em datas religiosas, quanto nos finais de semana.

 Importância do Tietê

Pirapora do Bom Jesus é banhado pelo Rio Tietê, antigo Rio Anhembi e este fator foi de extrema importância na fundação do município. Em suas águas, originou-se o nome da cidade, navegou a Imagem Milagrosa do Padroeiro e durante muitos anos foi fator de contribuição para desenvolver o povoamento da região, servindo como via de transporte e comunicação, gerando energia, doando seus peixes para sustento dos habitantes e animais, irrigando a vegetação, proporcionando lazer ao deslizar carinhosamente os barquinhos e cedendo sua beleza paisagística para encantar a visão de quem visita a cidade.

A Serra do Ivoturuna, tombada pelo CONDEPHAAT, rodeia a cidade com as belezas naturais de sua altitude, flora e fauna. Seu nome significa "Montanha Negra" e foi atribuído pelos índios devido à cobertura de vegetação de tonalidade escura, que em determinadas épocas do ano chegava a "escurecer" a paisagem do entorno do povoado.

Possui nascentes de água e cachoeiras, inclusive vertentes que abastecem Pirapora. Devido a sua altitude, pode se avistar todo o município, além de cidades vizinhas até a Rodovia Castello Branco.

Turismo

Santuário do Senhor Bom Jesus

 


Largo da Matriz - Centro

O Santuário localizado no Lardo da Matriz é um monumento datado de 1793. Sua arquitetura em estilo jesuítico europeu abriga valiosas imagens, vitrais, afrescos, além da Sagrada Imagem do Senhor Bom Jesus. Na fachada do Santuário, se encontram duas belas estátuas, de São Pedro e São Paulo, e duas bicas d´água potável, saindo da boca de máscaras de figuras mitológicas. Os vitrais datados de 1950 retratam a história do encontro da Imagem do Padroeiro.

Em seu interior, encontramos diversas imagens sacras e ao fundo podemos avistar a Imagem do Senhor Bom Jesus colocada em um nicho central. No forro do Santuário, foram pintados belíssimos afrescos de arte sacra, com motivos litúrgicos, datados de 1902.
Diariamente, são celebradas missas e em fins de semana há maior variedade de horários, devido às romarias.


Coreto

Localizado na Praça Coronel Joaquim André de Oliveira Castro, o Coreto "Silvério e José Petrone" recebeu o nome de dois maestros de Pirapora. Inaugurado em 27 de dezembro de 1987, nele se apresentam bandas, conjuntos musicais, grupos folclóricos, principalmente em finais de semana e feriado.

 


Seminário Premonstratense

Nossa Senhora de Fátima - Centro
Construído arquitetonicamente em estilo colonial português, datado de 1896. O Monumento é um marco histórico e cultural. Após encerrar suas atividades em 1973, o seminário passou a funcionar como residência dos cônegos que administram o Santuário e dispondo o Museu, a Capela, a gruta e o jardim para visitação em dias determinados. O muro que entorna o edifício apresenta pinturas, confeccionadas por artistas locais, que narram a história da cidade.

Capela do Seminário

Construída em 1926, possui arquitetura em estilo gótico. Seu interior é composto por obras talhadas em madeira pelo artista autodidata José Withofs, belga, irmão Premonstratense que viveu no Brasil de 1905 a 1959. As obras de arte da capela compõem desde tribunas, coretos, altares, bancos até lustres e vitrais. Nela são celebradas missas especiais e para visitá-la somente com autorização prévia da administração.

Museu do Seminário

Desde os primeiros anos de chegada dos sacerdotes, um dos padres havia organizado uma pequena coleção de moedas, peças antigas e objetos religiosos. Aos poucos, a coleção foi aumentando e recebeu o título de "Museu Interno" da casa, contendo até mesmo entre suas peças, animais empalhados pelos próprios religiosos.
O acervo do museu foi organizado em 1971, por ocasião dos 850 anos da Fundação da Ordem Premonstratense. É composto por objetos da 1ª Guerra Mundial, coleção de moedas, móveis esculpidos pelo Irmão José coleção de selos e de medalhas, peças antigas de múltiplas utilidades, animais empalhados, armários primitivos, objetos do antigo laboratório de química e física do seminário, livros antigos, exposição de fotos antigas, assim como documentos, relatórios e registro de alunos que lá estudaram. Também encontramos uma Cripta onde são depositados os ossários dos Cônegos falecidos.

Portal dos Romeiros

Avenida Jundiaí - Vila Nova

Maior monumento dedicado à Fé, como forma de homenagear os romeiros que visitam Pirapora. Construído em pedras rústicas, suas paredes apresentam painéis de alto relevo que retratam as passagens da letra da música que se tornou "hino" dos Romeiros: Romaria, de Renato Teixeira. A estátua do Bom Jesus com 3,5 m de altura, olhando para o romeiro, transmite todo o amor de Cristo por seus filhos. Tanto a imagem quanto às demais estátuas do portal foram esculpidas pelo artista Murilo Sá Toledo. Existe uma gruta destinada a Nossa Senhora Aparecida, onde sua imagem toda iluminada se encontra em um belo nicho, adornado com requinte, onde se pode ouvir, através de som ambiente, a música Romaria.
Para Homenagear a Mãe de Jesus, foi esculpido pelo mesmo artista, a Imagem de Nossa Senhora Mãe dos Fiéis, que apresenta 13 adornos das imagens mundiais de Maria. Do portal pode-se avistar o Largo da Matriz, a Praça do Encontro, entre outras paisagens.

Galeria dos Santos

Localizada às margens do Rio Tietê, no Portal dos Romeiros, a Galeria dos Santos oferece exposição de 15 réplicas dos santos mais populares com shows audiovisuais, que explicam a história de cada imagem, da cidade e do Portal. As imagens foram esculpidas pelo artista e do Portal. As imagens foram esculpidas pelo artista Murilo Sá Toledo em tamanho natural, como as de São Francisco de Assis, Santo Expedito, Santo Antônio, Santa Luzia, São Benedito, Santa Paulina do Coração Agonizante de Jesus, entre outras.

Escola de Artes Sacras e Ofícios

Por ter sua história ligada intimamente à religiosidade, e portanto, as imagens de santos integrarem o perfil de Pirapora do Bom Jesus, foi implantando pela Prefeitura do município, em 2001, a Escola de Artes Sacras e Ofícios Formada inicialmente por quinze adolescentes que pediam gorjetas aos turistas para ajudar a família, a Escola deu a esses jovens a possibilidade de aprenderem um ofício sob a coordenação do artista plástico Murilo Sá Toledo. Hoje, são 150 alunos que além das aulas de artes e esculturas, recebem qualificação em outras áreas, como informática e turismo.

Cruz do Século

Estradas dos Romeiros - Próximo à Entrada da Cidade
No início do século XX, mais precisamente no 1º dia de janeiro de 1900, foi colocada uma enorme cruz num morro. Dele, pode-se avistar toda a cidade, com a finalidade de dar graças a Deus e pedir proteção à Pirapora. Cem anos depois, ela foi totalmente estruturada e iluminada onde o visitante pode passar momentos de reflexão e contemplação das paisagens.

Praça do Encontro

Localizada às margens do Rio Tietê, a Praça do Encontro é cenário para diversos acontecimentos municipais. Para simbolizar o encontro da Imagem do Padroeiro, em 1725, foi construído um mural com a pintura desta cena. Show, missas campais entre outras comemorações são realizadas no local. Playground, palco para show, lojinhas e a fonte do milagre compõem a paisagem. Na Praça do Encontro, também está localizada a Fonte dos Milagres, que simboliza as inúmeras graças alcançadas pelos fiéis.

Capela da Santa Cruz

Situada no início da Rua Santa Cruz, no Centro, a capela é ladeada por árvores antigas como paineiras, que foram trazidas em carros de bois por Antonio Alípio Rodrigues e Eugênio Augusto Rodrigues. No dia de Corpus Christi, inicia-se nela a confecção dos tapetes.

Capelinha da Ponte Velha
Via Ubaldo Lolli

Segundo relatos, existiu uma capelinha próximo à "Ponte Velha", construída pelo senhor Laurentino Silveira Bueno, conhecido como Nho Lau da Ponte. Após anos, por falta de conversão, a capelinha ruiu, restando apenas a cruz no local. Em virtude de uma promessa feita pelo senhor João Rodrigues da Rosa, em 1945, uma nova capelinha foi edificada. Até hoje, recebe visitas de fiéis que fazem orações, pedidos ou agradecimentos por alguma graça recebida.

Capela de São Benedito

Vila Nova
Devido à necessidade de se construir um local para celebrar missas no bairro Vila Nova, foi construída uma capela no local com a ajuda valiosa do Padre Milo Peeters, que conseguiu a doação dos lotes. Atualmente, a Capela centraliza todos os movimentos comunitários do bairro, e no dia 26 de Dezembro, dia de São Benedito, são realizadas festividades como missas, procissão e quermesse em homenagem ao Santo.

Praça Coronel Joaquim André de Oliveira Castro

A praça, que faz ligação com o Largo da Matriz e Câmara Municipal, é um local para lazer, descanso e apresentações artísticas, principalmente em seu Coreto. Recebeu, como homenagem, o nome de um ilustre chefe político piraporano, mais conhecido como Nho Mimi. No local, existem barraquinhas de artesanatos e souvenirs, lojas de artigos religiosos e restaurantes.

Serra do Ivoturuna

Tombada pelo Condephaat, seu nome significa Montanha Negra. Foi muito explorada por pesquisadores que vinham à procura de ouro. Muitas lendas existem em torno dela e sua beleza.
Espaço Cultural Paulista Vivo Honorato Missé

A casa que hoje abriga o Espaço Cultural Samba Paulista Vivo Honorato Missé foi construída em 1913. Restaurado sob a orientação dos alunos do projeto Oficina Escola de Artes e Ofícios de Santana de Parnaíba, contou com a participação de adolescentes integrados aos projetos sociais da Prefeitura de Pirapora. Inaugurado em 22 de dezembro de 2003, o Espaço é dos imóveis mais antigos da cidade e representa um investimento múltiplo da municipalidade na preservação de sua cultura, dado que o Grupo Samba de Roda um dos principais beneficiados pela obra. O local abriga uma exposição permanente sobre o Samba e o cotidiano da cidade, além de ser palco de manifestações artísticas e eventos.

Morro da Capoava

No morro da Capoava, continuidade da Serra do Ivoturuna, foi construída em lados opostos, duas rampas de decolagem para a prática de vôos livres, como asa delta e paraglider.

Existe também pista para motocross e mountain bikes, onde podem ser realizadas competições. Tanto para a utilização da rampa como das pistas.

Caminho do Sol

O caminho foi traçado entre as cidades de Santana de Parnaíba e Águas de São Pedro, interior de São Paulo. Em 227,6 quilômetros de percurso, o Caminho do Sol ainda atravessa trechos das cidades de Pirapora do Bom Jesus, Cabreúva, Itu, Salto, Indaiatuba, Elias Fausto, Capivari, Mombuca, Saltinho e Piracicaba. A maior parte do trajeto é feita entre propriedades rurais, junto à natureza. O percurso todo leva, em média, 11 dias - de bicicleta, três. Os mais apressados conseguem completar o percurso em menos dias, mas é recomendado que cada um faça a caminhada dentro do seu limite.

Barragem do Salto

Estrada da Barragem - Centro
Obra iniciada em 1951 e concluída em 1954, a barragem foi construídas pela Companhia Christiani Nielson, empreiteira da Light, com a finalidade de servir de reservatório para bombeamento de água pela Edgar de Souza, em Santana de Parnaíba, para o sistema de usinas da Light até a Usina Henri Bordem, em Cubatão, no período da seca.

Usina do Rasgão

Localizada no Bairro Rasgão, cujo nome se dá devido a um corte escavado numa porção de terra em que o Rio Tietê faz uma grande curva, pelos faiscadores de ouro que objetivavam ligar as águas do rio, de modo a desviá-las do curso normal e permitir a pesquisa do metal precioso no leito seco. Todavia, em virtude da potência hidráulica que a natureza oferecia, esses mineradores, perceberam que a água seria mais preciosa do que o ouro. Desta forma, o rasgão foi interrompido a montante, sendo mais tarde apreciado pela direção da Light para o aproveitamento daquele manancial como usina geradora de energia. Em 06 e setembro de 1925, após 11 meses de construção bem-sucedida graças à capacidade e dedicação do Engenheiro Billings, a Usina Geradora do Rasgão, entra em funcionamento.

Fontes : Alô Escola e Instituto Paulo Montenegro 

LINKS RECOMENDADOS
Pirapora-Prefeitura
Pirapora-ExploreBrasil
Santuário Pirapora
Pirapora - ArteEducar
A Profecia de Pirapora-Fernando Costa
Pirapora em Alô Escola
Instituto Paulo Montenegro
Prefeitura Municipal
 

Topo da Página 
História do Brasil  |  Família | Educação e Cultura   |  Esporte e Lazer  |
Religião  |  Direito Brasileiro   |  Meio Ambiente  |  Músicas  | Notícias, Casos, Contos e Causos  |  Sabesp  |
Voltar à Página Principal

Informações sobre o autor.
Copyright © 1999 [Faustino Emílio da Silva].
Todos os direitos reservados.
Última atualização: 19 de fevereiro de 2009 .